O Guará e a usina

cenário peculiar de Cubatão

São mais de 200 as espécies de aves que sobrevoam o nosso manguezal, mas talvez nenhuma tenha a exuberância do guará-vermelho.

Sua beleza e a cor reluzente de sua plumagem atraem olhares incrédulos assim como atraíam os índios Tupinambás e Tupiniquins do litoral paulista, no século XVI, que disputavam seus ninhos para confecção de adereços.

O guará pode ser encontrado nas costas dos países da América do Sul e no Brasil sua presença é mais comum em estados do Norte, com grande presença no Amapá; Nordeste, na divisa do Piauí com o Maranhão e no Sudeste, especialmente no litoral de São Paulo e Espírito Santo. No Sul, podem ser encontrados em Santa Catarina e em Guaratuba, no litoral do Paraná (aliás, o nome da cidade é uma referência à ave).

Com o crescimento dos polos industriais, devastando os manguezais da Costa Atlântica, os guarás sofreram um grande declínio populacional no Brasil, principalmente na região Sudeste, e entraram para a lista de aves em processo de extinção. Há alguns anos, com a preocupação das indústrias em atender à legislação ambiental, a vegetação do entorno voltou a crescer e oferecer condições para o retorno dos guarás e de outras populações de animais, incluindo os crustáceos, seu principal alimento.

Com cerca de sessenta centímetros, o guará tem um bico fino, longo e levemente curvado para baixo. O tom vermelho-carmesim de sua plumagem vem da cataxantina, substância derivada do caroteno, encontrada em abundância na casca do caranguejo do qual ele se alimenta.

Neste cenário, ao fundo, os dutos da Usina Henry Borden, fincados na Serra do Mar, levam água para uma das mais antigas hidrelétricas do país. Um marco do desenvolvimento urbano e industrial de São Paulo na primeira metade do século 20, que hoje divide a paisagem com o majestoso guará-vermelho, uma das aves mais belas do mundo e o símbolo da recuperação ambiental de Cubatão.

Diego Brígido

Editor da Revista Nove | Guia Comer & Beber

Mais buscadas

#tbt ação social afro aldeia alimentação almoço amor ano novo aquario arquitetura arte arte no dique baixada santista bares bazar bebida beneficente bertioga birdwatching Brasil cachaça cães café cafeterias carnaval carreira casamento cenário centro histórico cerveja cerveja artesanal chamada chopp ciência cinema circo clima coletivo comer e beber compras concha acústica confraternização consciência negra coração coworking crianças cruzeiros cubatão cuidado cultura curiosidades cursos curta metragem curta santos dança desfile design design gráfico designer dia das mães diversao drinks ecologico economia criativa ecoturismo educação empreendedorismo encontro encontro de criadores entretenimento entrevista espetáculo esporte esportes evento eventos eventos em Santos exposição família feira feriado férias festa festa junina festas festival fim de ano flores gastronomia geek golf guarujá handmade história hospedagem hotéis hotelaria humor inverno itanhaém japones juicybazar LAB lazer lendas lgbt liberdade limpeza literatura litoral norte litoral plaza litoral plaza shopping livros lucky tattoo mar moda mongaguá mostra mudanças mulheres museu museus música nacional natal natureza negócios o que fazer obras oficina onde beber oportunidade palestra papai noel parque páscoa patrimônio persona personagens peruíbe pesquisa pet friendly pets praia praia grande praias presentes prevenção projeto social projetos restaurantes reveillon revista nove riviera de são lourenço roteiro turístico santos são paulo são vicente saúde segurança sesc shopping show shows social sofitel solidariedade stand up sustentabilidade tarrafa tattoo tatuagem teatro trabalho voluntário turismo turismo religioso vegan veganismo vegetarianismo verão vida noturna vinho vinhos workshop