Novembro Azul: mês de conscientização

Começa mais um mês de prevenção, conscientização e cuidado.

Você provavelmente já ouviu falar em Novembro Azul. Trata-se de uma campanha de conscientização direcionada aos homens, para incentivar a realização de exames preventivos e alertar sobre o câncer de próstata. A doença é a segunda principal causa de óbitos, e a mais comum entre homens do mundo todo, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), em pesquisa realizada em 2017, 51% dos homens nunca consultaram um urologista. Isso prejudica a conscientização sobre a doença e prevenção da mesma que, quando descoberta precocemente, tem 90% de chance de cura. Por isso, é importante falar sobre o câncer de próstata e promover campanhas que ajudem a espalhar este alerta.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a estimativa é que o Brasil registre cerca de 68 mil casos da doença somente este ano. Dados da American Cancer Society revelam que cerca de 1 a cada 6 homens será diagnosticado com a doença. Todos esses números servem de alerta e reforçam a importância da população conhecer e discutir o assunto.

Quanto aos sintomas, passam despercebidos na fase inicial da doença, e quando alguns sinais começam a aparecer, aproximadamente 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Os principais sintomas na fase avançada são dor óssea, dores ao urinar, vontade de urinar com frequência e presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

É importante reforçar que, mesmo que não sejam detectados sintomas, todo homem a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, deve ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal.

Espalhe informação e previna-se!

“Os homens tem que quebrar esse tabu e prezar por uma vida saudável. Mesmo com tanta chance de cura, essa doença é a segunda que mais mata devido ao homem protelar o exame. As pessoas com histórico familiar de câncer de próstata, pessoas que sofrem com obesidade ou homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer e, portanto fazem parte do grupo de risco. Mas, a partir dos 50 anos, todos os homens devem procurar um urologista. Vale lembrar também que a prática de atividades físicas ajuda na prevenção”.

– Dr. Fábio Atz Guino, chefe do setor de Urologia do Hospital Ana Costa e proprietário do ATZ Hospital Day, em Santos.

Mais buscadas

#tbt ação social aldeia alimentação almoço amor ano novo aquario arte arte no dique baixada santista bares bazar beneficente bertioga cães café cafeterias carnaval carreira casamento cenário centro histórico cerveja cerveja artesanal chopp ciência cinema circo coletivo comer e beber compras confraternização consciência negra coração coworking crianças cruzeiros cubatão cuidado cultura curiosidades cursos curta metragem curta santos dança dia das mães drinks ecologico economia criativa ecoturismo educação empreendedorismo encontro encontro de criadores entretenimento entrevista espetáculo esporte esportes evento eventos eventos em Santos exposição família feira feriado férias festa festa junina festas festival fim de ano flores gastronomia geek golf guarujá handmade história hospedagem hotéis hotelaria humor inverno itanhaém japones juicybazar lazer lendas lgbt liberdade limpeza literatura litoral norte litoral plaza litoral plaza shopping lucky tattoo mar moda mongaguá mudanças mulheres museu museus música natal natureza negócios o que fazer obras oficina onde beber oportunidade palestra papai noel páscoa persona peruíbe pesquisa pet friendly pets praia praia grande praias presentes prevenção projeto social restaurantes reveillon revista nove riviera de são lourenço roteiro turístico santos são paulo são vicente saúde segurança shopping show shows social sofitel solidariedade stand up sustentabilidade tattoo tatuagem teatro trabalho voluntário turismo turismo religioso vegan veganismo vegetarianismo verão vida noturna vinho vinhos workshop