Lendas de Santos e região

Foto: Susan Hortas

Você provavelmente já ouviu e sentiu calafrios com alguma dessas histórias.

Fantasmas, extraterrestres, bruxas e criaturas estranhas… Existem muitas lendas de Santos e região, algumas mais assustadoras, outras bastante curiosas. O fato é que, em uma área tão rica em cultura, histórias assim não poderiam faltar, e hoje vamos falar sobre 6 lendas super famosas por aqui. Talvez você conheça algumas delas, mas é sempre bom relembrar e passar cada uma delas de geração em geração. Pegue a pipoca, apague as luzes e embarque conosco nessas histórias dignas de filme que contam com a Baixada Santista como cenário.

Fantasma do Paquetá

Cemitérios te assustam? Imagine morar na região do Paquetá, em Santos, por volta de 1900. A história é a seguinte: No final do século XIX, a jovem beata Maria M. teve um caso com um clérigo da velha Igreja Matriz de Santos. O caso resultou em um bebê, que morreu pouco tempo depois do nascimento, e foi enterrado discretamente no Cemitério do Paquetá. Maria foi expulsa de casa e hostilizada pela sociedade, e após a morte do filho, visitava diariamente o cemitério para velar pela criança, sempre perto da meia noite, para não ser vista. Anos depois, a beata morreu de tristeza e solidão. Acontece que a população jurava ver o mesmo ritual de Maria, mesmo após sua morte. Falamos mais sobre essa história aqui, confira.

Ipupiara

Um monstro de 3,5 metros de altura, dentes pontiagudos, longos braços, pés de barbatanas, focinho com bigode e o corpo coberto de pelos. Assim descreveram Ipupiara, um “demônio d’água”, como é o significado de seu nome. A criatura foi encontrada na praia de São Vicente, onde hoje é a praia do Gonzaguinha, em 1564 por uma índia escrava que passeava a noite pela região. Os gritos estranhos do monstro assustaram a índia, que voltou para chamar o filho de seu amo. Os dois voltaram ao local e avistaram Ipupiara, que tentou fugir de volta para o mar e não conseguiu, já que o jovem perfurou a barriga do monstro com uma espada. Os gritos de Ipupiara se intensificaram, acordando os demais logo chegaram ao local e se depararam com a carcaça assustadora da criatura. Já pensou encontrar algo assim em uma inocente caminhada na praia?

Loira do Banheiro (Colégio Canadá)

Essa lenda você conhece, mas talvez não soubesse que ela nasceu em Santos, no Colégio Canadá. Em uma manhã de 1944, a jovem estudante Luciana, de 15 anos, cortou os pulsos e acabou falecendo no banheiro do colégio. Acontece que a jovem escondia um romance com sua melhor amiga e confidente, Marcinha. Porém, o romance foi delatado, o que fez com que o pai de Marcinha tirasse a filha da escola e mandasse para um convento. Essa notícia e o medo da repercussão do caso teriam sido os motivos do suicídio de Luciana. Um mês após o caso, uma aluna da mesma sala da jovem viu o espírito da menina no banheiro, e quase foi enforcada por ele. Até hoje, versões variadas dessa história assombram colégios. Falamos mais sobre o caso aqui, confira.

Castelinho de Peruíbe

Um lugar peculiar e cheio de mistérios, o Castelinho de Peruíbe abriga diversas lendas, mas vamos começar por sua história. Dizem que ele foi construído por um alemão, que veio se refugiar em Peruíbe durante a segunda Guerra Mundial. Ele seria um professor, e dizem que mantinha sua mãe com problemas mentais como prisioneira na torre do castelo. Ambos morreram e atualmente o local está abandonado, e daí nasceram várias histórias e lendas. Uma das mais famosas é a de que um bruxo apareceria em uma das janelas com vista para o mar toda noite. Além disso, moradores alegam terem visto espíritos, assombrações e até mesmo extraterrestres por lá. Para saber mais sobre o Castelinho, clique aqui.

Pedra da Feiticeira

Voltamos a São Vicente, para mais uma lenda à beira mar. Apesar de conhecerem o monumento, muitos não sabem exatamente qual a história por trás da Pedra da Feiticeira. O que dizem é que, há muito tempo, uma mulher misteriosa vagava pela região onde fica a pedra, falando sozinha, dizem até que ela dormia sobre a pedra nas noites quentes. Ninguém sabia seu nome, mas sua aparência dava um aspecto de velha bruxa, o que fez com que ficasse conhecida como a “bruxa da pedra da praia”. Ela era inofensiva, apenas dançava, cantava e acenava para os navios que passavam por ali. A mulher contava sobre seu amor por um marinheiro português, com quem teve um romance e de quem engravidou, mas o marinheiro partiu e nunca mais voltou. Ela ficou tão desesperada que a depressão fez com que perdesse a gestação. Um dia, ela acreditou ter visto alguém acenar de um barco, e se lançou ao mar em um dia de maré cheia. Foi assim que a velha feiticeira morreu afogada, e até hoje, contam que é possível ouvir seus gritos nas noites de luar. Falamos mais sobre ela aqui, confira.

Extraterrestres em Peruíbe

Peruíbe é uma cidade cheia de encantos e histórias, até mesmo histórias de outro planeta. Estamos falando da cidade com o maior número de registros de atividades extraterrestres no Brasil. Especialistas afirmam que Peruíbe registrou mais de 300 casos de atividades extraterrestres nos últimos 40 anos. Talvez você não saiba, mas nossa amada Estação Ecológica Jureia-Itatins concentra em torno de 40% de todos os relatos sobre avistamentos de OVNIs em São Paulo. Mas por que Peruíbe? Não podemos afirmar, mas o que dizem os especialistas é que a riqueza do solo em minérios e a grande diversidade biológica encontrada na cidade podem ser os principais atrativos. E você, já presenciou algo do tipo por lá? Falamos um pouco mais sobre isso aqui, olha só.

Mais buscadas

#tbt ação social afro aldeia alimentação almoço amor anchieta anime animesantos aniversário de Santos ano novo aquario arquitetura arte arte no dique avenida baixada santista bares bazar bebida beijaflor beneficente bertioga bicicleta bike birdwatching boat week Brasil cachaça cães café cafeterias campanha carnaval carnaval2020 carnavalsantista carreira casamento cenário centro histórico cerveja cerveja artesanal chamada chopp ciência cinema cinema em santos circo clima coletivo comer e beber compras concha acústica confraternização consciência negra conscientização coração coworking crianças cruzeiro cruzeiros cubatão cuidado cultura culturageek curiosidades curso cursos curta metragem curta santos dança desfile design design gráfico designer dia das bruxas dia das mães dia de finados diversao drinks ecologico economia criativa ecoturismo educação empreendedorismo encontro encontro de criadores engenho dos erasmos entretenimento entrevista espetáculo esporte esportes EUA evento eventos eventos em Santos exposição família fantasia feira feriado férias festa festa junina festas festival festival da imagem fim de ano finados flores fotografia gastronomia geek geekfest golf granderio guarujá halloween handmade história hospedagem hotéis hotelaria humor inverno itanhaém japones jazz juicy juicybazar LAB lançamento lazer lendas leo maia lgbt liberdade limpeza literatura litoral norte litoral plaza litoral plaza shopping livros lixozero lucky tattoo macuco mar mendes convention center moda mongaguá monumentos mostra mudanças mulheres museu museu da água museu do exercito museu do forte museus música música classica nacional natal natureza negócios neguinhodabeijaflor nerd novembro azul o que fazer obras oficina onde beber oportunidade orla orla da praia orla de santos palestra papai noel parada de natal parque páscoa passeio patrimônio percurso persona personagens peruíbe pesquisa pet friendly pets praia praia do gonzaga praia grande praias presentes presidente wilson prevenção primeira guerra projeto social projetos qualidade de vida restaurantes reveillon revela bertioga revista nove riviera riviera boat riviera de são lourenço rodovia role roteiro turístico sambaenredo santos santos city santos jazz festival santoscity são paulo são vicente saúde segurança sesc sesc jazz sesc santos shopping show shows social sofitel solidariedade stand up sustentabilidade tarrafa tattoo tatuagem teatro tenor tenor jean william terror trabalho voluntário turismo turismo religioso valongo vegan veganismo vegetarianismo verão vida noturna vinho vinhos vulcão vulcão do macuco workshop zeca pagodinho zero treze zerotreze