Museu de Arte Sacra de Santos

Fé e história no mesmo lugar

O conjunto arquitetônico ao pé do Morro do São Bento abriga o Museu de Arte Sacra de Santos (MASS) desde 1981.

O local tem história desde 1644, quando começou a ser construído para abrigar o Mosteiro de São Bento. Em 1725 passou por uma restauração e ganhou a arquitetura que mantém até hoje.

Também compõe o conjunto a Capela de Nossa Senhora do Desterro, datada de 1640, quatro anos antes da construção do mosteiro. Muitas histórias passaram pelo complexo, que durante séculos serviu de residência aos monges beneditinos, além de ter abrigado vítimas das epidemias que assolaram Santos em 1874 e servido como internato para jovens refugiados russos, entre 1958 e 1968.

Composto por três pavimentos, celas, salas e salões, além da igreja, sacristia e claustro (pátio interno), o museu abriga hoje cerca de 600 peças sacras e religiosas, de cunho erudito e popular, datadas do século XVI ao XXI, entre esculturas, pinturas, objetos litúrgicos e indumentárias.

A instituição do museu se deu em 11 de julho de 1981, dia do Patriarca São Bento, por iniciativa do então Bispo Diocesano de Santos, Dom David Picão, após minucioso trabalho de restauração supervisionado pelos órgãos federal e estadual de preservação.

O MASS é tombado pelas três instâncias: federal, em 1948, pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional); estadual, em 1971, pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico); e municipal, em 1990, pelo Condepasa (Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Santos).

O museu também recebe exposições itinerantes e a capela Nossa Senhora do Desterro realiza missas dominicais, às 11h30, celebrada pelos freis frasciscanos do Santuário Santo Antônio do Valongo.

O MASS fica na R. Santa Joana D’arc, 795, ao pé do Morro do São Bento, em Santos. O horário de funcionamento é de terça a domingo, das 10h às 17h. A entrada custa R$ 5,00 e a monitoria para grupos deve ser agendada pelo telefone (13) 3219.1111.

Diego Brígido

Editor da Revista Nove