Ipupiara, o monstro que aterrorizou a Vila de São Vicente

O Demônio das Águas apareceu nos idos dos anos 1500

Como costumam ser as lendas, há algumas versões para o mito mais famoso de São Vicente, a lenda do Ipupiara

Mas pela exatidão dos relatos e pela confirmação de seres letais que habitavam o Oceano Atlântico, a lenda vicentina do ‘Demônio das Águas’ (tradução, em tupi-guarani, de Ipupiara) percorreu o mundo.

Também chamado de homem-marinho, o Ipupiara é um monstro marinho que fazia parte da mitologia dos povos do período da colonização, que habitavam o litoral do Brasil no século XVI. Segundo a crença, ele atacava as pessoas e comia partes de seus corpos.

De fato, desde os tempos mais remotos, eram comuns relatos sobre criaturas medonhas que se deslocavam pela vastidão dos oceanos, aterrorizando os homens do mar, como tritões, sereias, serpentes marinhas e outras figuras horrendas.

O Ipupiara de São Vicente

A lenda mais famosa de São Vicente conta que Ipupiara (ou Hipupiara), que pelos relatos se assemelhava a um leão-marinho, causou temor na Ilha de São Vicente, em 1564.

De acordo com o historiador e cronista português, Pero de Magalhães Gândavo, em seu livro História da Província de Santa Cruz, foi encontrado na praia da Vila um monstro marinho. Segundo consta, uma índia escrava passeava a noite na orla da praia, onde hoje é a praia do Gonzaguinha, quando avistou Ipupiara andando na areia.

Irecê praticava fugas noturnas, para encontrar-se, às escondidas, com seu Andirá. Uma velha feiticeira, que sabia de seus encontros, certa vez avisou: – Irecê, conte a verdade ao seu senhor, os espíritos do mar não gostam disso, não… e, de repente, podem mandar um castigo pra você.

Irecê já estava na praia e viu à beira d’água a canoa em que Andirá sempre vinha, mas Andirá mesmo, não estava.

A índia emitiu um piado de pássaro noturno, comum entre eles, mas não teve resposta. Já ia voltar, cheia de pressentimentos, lembrando-se das palavras da índia velha, e caminhava em direção ao campo de Jundú, quando ouviu dois urros pavorosos, como de jaguar ferido, e viu em seguida um vulto enorme, gigantesco, que caminhava esquisitamente, os braços abertos, uma cabeça comprida e desmedida, com uma altura de quase três metros.

Parecia-lhe um ‘curupira’, um fantasma do mar ou das florestas. Decerto era mesmo o demônio e era o castigo lembrado pela feiticeira…

Irecê correu como pôde para a Casa de Pedra e foi bater à porta do capitão, embora sabendo que ele dormia.

Chorava e gemia alto, para que ele ouvisse. Baltazar Ferreira perguntou-lhe o que queria e não deu importância ao que ela contava apavorada.

Irecê ficou desesperada e, correu como podia, até que de uma certa distância, viu o fantasma no mesmo ponto e voltou ainda mais depressa, chamando desesperadamente seu senhor, afirmando que era bicho horrível e gigantesco.

O bicho decerto queria sangue, e ameaçava toda a vila!… Irecê pedia ao capitão que corresse enquanto era tempo… talvez fosse o demônio… e seria bom chamar os padres do Colégio para esconjurá-lo!…

Baltazar Ferreira, vencido pela insistência da índia, saiu quase como estava, metendo o gibão de qualquer jeito e tomando da espada, que ficava sempre ao alcance de seu braço.

Quando iam atravessando o grande campo de jundú, ouviram-se novos urros e gritos roucos da aparição, e logo Batazar Ferreira viu, à pequena distância, o monstro que Irecê descrevera.

– Tu tens razão – disse ele -, é mesmo coisa grande e feia!… Mas vou ver de perto!…

Com coragem, Baltazar impediu que o monstro sumisse e, então, perfurou Ipupiara na barriga.

Da ferida, sangue jorrou e mais gritos ouviu-se na tentativa de morder seu oponente. Tamanho barulho acordou os demais que logo chegaram e, aos olhos de todos, jazia o monstro nas mãos da multidão.

Levado à praça, a população em polvorosa rodeava aquela carcaça enorme e assustadora, com 3,5 metros de altura, braços longos, pés de barbatanas, dentes pontiagudos, o corpo coberto de pelos e focinho com bigode.

O monstro homenageado

São Vicente teve um monumento em sua homenagem na Praça 22 de Janeiro, que passou a ser conhecida como Parque Ipupiara. Porém, em 2016, a estátua do monstro, que ficar no meio de um lago, pegou fogo.

Diego Brígido

Editor da Revista Nove | Guia Comer & Beber

Mais buscadas

#tbt ação social afro airbnb aldeia alimentação almoço amor anchieta anime animesantos aniversário aniversário de Santos ano novo ano novo praia grande antologia aquario aquário de santos arena hologate arquitetura arquitetura modernista arte arte no dique artista local atração autismo automotivação avenida baixada santista balão magico balão mágico sinfônico banda melim bares bazar bebida beijaflor beneficente bernardino bernardino de campos bertioga bicicleta bike birdwatching black friday blues boat week bonde bonde turístico bossa nova bossa nova em santos Brasil brisamar shopping bruna marquezine cachaça cães café café árabe cafeterias campanha canais de santos caravana carla mariani carnabanda carnabanda 2020 carnabonde carnabonde 2020 carnaval carnaval 2020 carnaval de rua carnaval de santos carnaval em bertioga carnaval em mongagua carnaval em santos carnaval em sao vicente Carnaval Liberal Solidário de Santos carnaval santista carnaval2020 carnavalsantista carreira casamento casarão da tuiuti cata treco cata treco santos cbjr cbjr em santos cemitério israelita cenário cenários centro histórico ceramica cerveja cerveja artesanal chamada charlie brown jr chopp chorão churrasco chuva chuva em santos chuva na região cidade de santos ciência cine autorama cinema cinema em santos cinesystem circo circo dos sonhos clantransdestina clima clube de pesca coach coaching coca coca cola coletivo comer e beber comercial compras concerto concha acústica confraternização consciência negra conscientização consumo consciente contadores de historia conteiner coração coronavirus cortejo quiloa coworking criança crianças cruzeiro cruzeiros cubatão cuidado cultura cultura caiçara culturageek curiosidades curso cursos cursos de férias curta metragem curta santos dança desfile design design gráfico designer destinos dia das bruxas dia das mães dia de finados diogo nogueira diversao dp world dp world santos dragão drinks drive in ecologico economia criativa ecoturismo edificil marahu educação emocional empreendedorismo empreender e transformar empresa empresas portuárias encenação encontro encontro de criadores engenho dos erasmos entretenimento entrevista escola de empreendedorismo escola de samba espelho espetáculo esporte esportes estabilidade Estação do Valongo estação verão estação verão praia estação verão show estilo de vida EUA evento eventos eventos em Santos exposição família fantasia feira feira criativa feira de natal feito a mão feriado férias ferrovia fescete festa festa junina Festa Mares do Sul festas festival festival da imagem festival de musica filme filme em santos fim de ano finados flamenco flores fonte fonte interativa forró forró pé na areia fotografia fotos antigas fotos antigas de santos fotos antigas praia grande futebol futebol caiçara game gastronomia geek geekfest golf gonzaga grafite granderio gravação grupo especial grupo feitiço grupo mendes guarujá guilherme arantes halloween handmade história história de santos Hora da Cultura hospedagem hotéis hotel atlantico hotelaria humor iate iate clube de santos iates de luxo ilha das palmas impacto social instituto procomum inteligencia inteligencia emocional intenção inverno istalação artística itanhaém itararé iza jabaquara japones jazz jogo de tabuleiro juicy juicy santos juicybazar kascão LAB lançamento lançamento de livro lazer lendas leo maia leonardo miggiorin lgbt liberdade lifestyle limpeza liquidação literatura litoral festival litoral norte litoral plaza litoral plaza shopping litoral sul livro de poema livros lixozero looping star lucky tattoo macuco mar maracatu marcas meeting arq experience melim melim em santos mendes convention center mente emocional mente racional mercado de peixes metas moda mongaguá monicaverso montanha russa monumento monumentos mosaico jogos mostra mostra de arte mostra fotográfica mpb msc msc sinfonia mudanças mulheres muretas de santos museu museu da água museu do café museu do exercito museu do forte museus música música classica nacional natal natal em santos natal inclusivo natureza negócios neguinhodabeijaflor nerd netflix nossa história nossa senhora nossa senhora aparecida nova ponta da praia novembro azul o coletivo o que fazer objeto ceramico obras oficina onde beber oportunidade orla orla da praia orla de santos orquestra orquidário orquidário de santos oxigênio criativo paixão de cristo palacete mauá palácio das artes palestra papai noel papai noel se importa parada de natal parque parque ecológico Parque Ecológico do Perequê parque magic dragon páscoa passeio patati patata patinete patinete em santos patio iporanga patrimônio peça percurso perequê persona personagens peruíbe pesquisa pet pet em casa pet friendly pets pin up pinacoteca plataforma plinio marcos plinio marcos presente podcast podcast tu sabia poesia ao infinito ponta da praia porto porto de santos portuguesa praia praia do gonzaga praia grande praiamar praias prefeitura de santos premiação presente presentes presidente wilson prevenção primeira guerra produções programação projeto cultural projeto social projetos promoção propaganda qualidade de vida quarentena quiloa rainha de bateria realidade virtual recreação restauração restaurantes reveillon réveillon em santos réveillon praia grande revela bertioga revista mirante revista nove rio santos bossa fest riviera riviera boat riviera de são lourenço rococco rodovia role roteiro roteiro turístico samba sambaenredo santo santos santos carnabanda 2020 santos carnabonde santos city santos criativa santos e região santos em verso e prosa santos jazz festival santoscity são paulo são vicente saúde segurança semana de cultura caiçara sesc sesc jazz sesc santos sherlock holmes shopping shopping balneário shopping patio iporanga shopping villamar shoppings da região show show de natal show em santos shows shows praia grande signos possíveis single social sofitel solidariedade sorvete sorvete kascão stand up startup sucesso sunset party sustentabilidade tarrafa tattoo tatuagem teatro tecnologia tenor tenor jean william terminal portuário terror trabalho voluntário tu sabia turismo turismo em santos turismo religioso turma da monica turne charlie brown junior ubatuba unesco urbanização vaga de emprego valongo vegan veganismo vegetarianismo verão vida noturna vila de são vicente villamar vinho vinhos vintage virada cultural virada sp visibilidade trans visita noturna vou nadar até voce vulcão vulcão do macuco workshop workshop de vinho xande de pilares zeca pagodinho zero treze zerotreze