Museus em Santos e região que valem a visita

Quantos desses museus você conhece?

Uma região com fundamental importância no cenário cultural e histórico nacional tinha mesmo que abrigar um rico acervo de obras diversas em equipamentos espalhados em quase todas as cidades. São museus públicos e privados, alguns dentro de fortificações, outros em construções tombadas e até modernizadas. História, natureza, esportes, cultura, arte sacra, pesca, esculturas, ciências naturais e muito mais garantem um roteiro interessantíssimo pela Costa da Mata Atlântica.

Nós elencamos nove museus que valem a pena ser visitados. Há muitos outros na região, é claro, mas deixaremos para as próximas edições. Bom passeio!

1) Forte São João, em Bertioga

1) Forte São João, em Bertioga

A localização privilegiada, à beira do Canal de Bertioga, já seria motivo suficiente para você visitar o Forte São João. Foi a primeira fortificação construída no Brasil, em 1532, pelos portugueses, originalmente erguida em paliçada – estacas de madeira ligadas entre si – e batizada inicialmente de Forte São Thiago. Abriga a réplica de uma armadura medieval, espadas, arcabuzes, espingardas, coletes e capacetes de metal e canhões de murada. Também pode ser vista a carta de batismo do Padre José de Anchieta e os votos solenes de Anchieta e Manoel da Nóbrega. Mas, convenhamos, o forte em si, tombado em 1940, pelo Iphan, já é o próprio acervo.

Av. Vicente de Carvalho, s/n – Parque dos Tupiniquins.
Todos os dias, das 9h às 17h.
Entrada franca.

2) Fortaleza da Barra, em Guarujá

2) Fortaleza da Barra, em Guarujá

A Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande abriga outro museu que divide as atenções com a vista que proporciona. Localizado entre a Praia do Góes e a Praia de Santa Cruz dos Navegantes, é o primeiro museu histórico de Guarujá. A Fortaleza, construída em 1584 e reconhecida pelo Iphan como patrimônio histórico nacional, em 1964, é, por si só, um riquíssimo acervo. Além da arquitetura imponente e da belíssima vista da orla de Santos, o museu recebe exposições itinerantes. No interior da capela, a última obra do pintor japonês Manabu Mabe, com 20 m², impressiona os visitantes. Se você der sorte, vai encontrar o monitor Ivan Di Ferraz, que conta toda a história da Fortaleza em cordel.

O acesso para quem vem pelo Guarujá é pela estrada Santa Cruz dos Navegantes, por dentro do clube Saldanha da Gama. Também é possível pegar as barcas que partem da ponte Edgar Perdigão, em Santos, com saídas frequentes.
De quarta a sábado, das 9h às 17h e domingo, das 9h às 14h.
Com monitoria. Entrada franca.

3) Museu de Arte Sacra, em Santos

3) Museu de Arte Sacra, em Santos

Uma das mais importantes instituições museológicas de arte sacra do país, o conjunto arquitetônico já abrigou o Mosteiro de São Bento, e hoje abriga o MASS, aos pés do Morro São Bento. Para apresentar a relação histórica entre a arte sacra e o desenvolvimento da região, o museu apresenta bens móveis e integrados ao mosteiro, objetos de arte sacra, mobiliário, esculturas, pinturas, e muito mais em seu riquíssimo acervo.

Rua Santa Cecília, 795 – Morro de São Bento.
De terça a domingo, das 10h às 17h.
Com monitoria. Entrada: R$ 5,00.

4) Museu do Mar, em Santos

4) Museu do Mar, em Santos

Uma das maiores coleções de espécies marinhas está em exposição no Museu do Mar, com alguns exemplares únicos. Animais taxidermizados, como o albatroz-viageiro, a maior ave marinha do mundo; o peixe-lua, maior peixe ósseo existente; o tubarão-baleia, único em exposição na América do Sul, dentre outros, juntam-se a fósseis, corais, crustáceos, moluscos e répteis. Raias, tartarugas, pinguins e animais marinhos perigosos, como a moreia, o peixe-sapo, o peixe-leão e a raia elétrica também compõem o acervo. O museu tem uma sala para palestras, uma loja de souvenir e oferece curso de mergulho.

R. República do Equador, 81, na Ponta da Praia.
Todos os dias, menos terças, 9h às 18h.
Com monitoria. Entrada: R$ 25,00 (ingresso duplo: Museu do Mar e Marítimo)

5) Museu Marítimo, em Santos

5) Museu Marítimo, em Santos

Na esquina do Museu do Mar, o Museu Marítimo conta a história naval, com relíquias resgatadas de navios naufragados na costa brasileira, peças de um navio pirata afundado em 1718, além de coleções de louças da Marinha do Brasil e da Companhia de Navegação. Réplicas de caravelas, galeões e naus dividem espaço com materiais encontrados em escavações na região, como vidraria, talheres e louças. Destaque para um escafandro com 80 quilos e outros equipamentos antigos de mergulho e para o diário de um tripulante encontrado em um navio alemão que transportava nazistas, em 1939.

R. República do Equador, 81, na Ponta da Praia.
Todos os dias, menos terças, 9h às 18h.
Com monitoria. Entrada: R$ 25,00 (ingresso duplo: Museu Marítimo e do Mar)

6) Casa da Cultura Afro-brasileira, em São Vicente

6) Casa da Cultura Afro-brasileira, em São Vicente

Localizado dentro do Parque Ecológico Voturuá, o museu, reaberto em janeiro de 2015, conta a história da escravidão no Brasil, por meio de obras em argila do escultor Geraldo Albertini. São 132 peças do artista, dispostas em uma construção que simula uma senzala e se apropria das paredes – como faziam os escravos – para também retratar a rotina nos quilombos. Albertini realizou pesquisas sobre a escravidão no país e se preocupou em destacar anciões e pessoas importantes dos quilombos, além de focar nos cultos religiosos da época. O museu também tem peças de outro artista, discípulo de Albertini, entalhadas em madeira, e é um espaço destinado à cultura afrodescendente.

R. Dona Anita Costa, s/n, Vila Voturuá.
De terça a domingo, das 10h às 17h.
Com monitoria. Entrada: R$ 2,00 (ingresso para o Parque Ecológico Voturuá)

7) Palácio das Artes, em Praia Grande

7) Palácio das Artes, em Praia Grande

Dentro do imponente palácio na entrada da Praia Grande, o Museu da Cidade guarda mais de 40 mil documentos que contam a história do município, doados por moradores. Um painel fotográfico com 49 fotos revela a evolução de Praia Grande e dá as boas-vindas a um espaço clean com 6 mesas documentais, 15 monóculos gigantes com fotos antigas e três TVs com depoimentos de populares sobre a Praia Grande antiga e atual. O Complexo Palácio das Artes conta com muitos outros espaços, conforme nossa editoria ‘Cenário’ no início desta edição.

Av. Presidente Costa e Silva, 1600, no Boqueirão.
De terça a sábado, das 14h às 17h30.
Com monitoria. Entrada franca.

8) Museu Conceição, em Itanhaém

8) Museu Conceição, em Itanhaém

Inaugurado em 22 de abril de 2010, no aniversário da cidade, o museu está em um prédio de dois andares tombado pelo CONDEPHAAT, onde funcionou a Casa de Câmara e Cadeia de Itanhaém. No térreo, onde teria sido a cadeia, uma sala dedicada ao Divino Espírito Santo – a cidade realiza anualmente, em maio, a tradicional Festa do Divino Espírito Santo. No piso superior, além de uma urna funerária indígena, estão expostas fotografias e recortes de jornais que contam a história da cidade, cartas originais de Benedicto Calixto e obras do artista itanhaense Emídio de Souza. Há, também, um espaço dedicado à novela Mulheres de Areia, que teve sua primeira versão gravada na cidade, entre 1973 e 1974.

Praça Narciso de Andrade, no Centro Histórico.
De terça a sexta-feira, das 9h às 18h e aos sábados e domingos, das 11h às 17h.
Com monitoria. Entrada: R$ 2,00.

9) Museu Histórico e Arqueológico, em Peruíbe

9) Museu Histórico e Arqueológico, em Peruíbe

Na antiga estação ferroviária da cidade, este museu reúne peças arqueológicas e material da colonização do Brasil, incluindo louças, cerâmicas, vidros, um machado de pedra polida e urnas funerárias tupi. O espaço também conta a história da ocupação da região e fala sobre os sítios arqueológicos da Jureia, sambaquis, culturas indígena e portuguesa. Um excelente ponto de partida para um roteiro histórico-cultural pela cidade.

Estação Ferroviária, s/n.
Segunda a sábado, das 10h às 16h.
Entrada franca.

Mais buscadas

#tbt ação social aldeia alimentação almoço amor ano novo aquario arquitetura arte arte no dique baixada santista bares bazar beneficente bertioga birdwatching cães café cafeterias carnaval carreira casamento cenário centro histórico cerveja cerveja artesanal chopp ciência cinema circo coletivo comer e beber compras confraternização consciência negra coração coworking crianças cruzeiros cubatão cuidado cultura curiosidades cursos curta metragem curta santos dança design design gráfico designer dia das mães drinks ecologico economia criativa ecoturismo educação empreendedorismo encontro encontro de criadores entretenimento entrevista espetáculo esporte esportes evento eventos eventos em Santos exposição família feira feriado férias festa festa junina festas festival fim de ano flores gastronomia geek golf guarujá handmade história hospedagem hotéis hotelaria humor inverno itanhaém japones juicybazar lazer lendas lgbt liberdade limpeza literatura litoral norte litoral plaza litoral plaza shopping lucky tattoo mar moda mongaguá mostra mudanças mulheres museu museus música natal natureza negócios o que fazer obras oficina onde beber oportunidade palestra papai noel páscoa persona personagens peruíbe pesquisa pet friendly pets praia praia grande praias presentes prevenção projeto social restaurantes reveillon revista nove riviera de são lourenço roteiro turístico santos são paulo são vicente saúde segurança shopping show shows social sofitel solidariedade stand up sustentabilidade tattoo tatuagem teatro trabalho voluntário turismo turismo religioso vegan veganismo vegetarianismo verão vida noturna vinho vinhos workshop