Flipper, o golfinho de São Vicente

Um #TBT para quem riu e chorou nas décadas de 80 e 90

Se você era jovem nas décadas de 80 e 90 e morava ou frequentava as praias de Santos e São Vicente, esse #TBT vai tocar lá no fundo do seu coraçãozinho. 

Eu estava entre as quase 4 mil pessoas que se aglomeravam para assistir a triste partida de Flipper, o golfinho que viveu 9 anos no Oceanário de São Vicente, rumo a sua liberdade.

Era 17 de janeiro de 1993 e às vésperas de completar 13 anos de idade eu encarava a minha primeira despedida. Mal sabia que a história ficaria ainda mais triste nos dias que sucederiam.

* ajudaram no resgate dessas memórias os sites Memórias Santistas e Novo Milênio

Nosso herói, Flipper

Flipper vivia, desde 1984, em um imenso tanque de água salgada, construído em 1967, na Praia do Itararé, próximo à Pedra da Feiticeira. Junto dele, viviam outros golfinhos, focas e leões marinhos, todos capturados e adestrados. Mas Flipper, cujo nome foi inspirado no seriado de TV famoso dos anos 1980, era a grande atração e atraía milhares de pessoas de todo o Brasil e até do exterior.

O golfinho foi retirado das águas de Laguna, em Santa Catarina, então com dois anos de idade, e passou por treinamentos para entreter o público, com piruetas, saltos fora d’água e truques com bolas. Ele virou, de fato, a estrela do Oceanário e o mascote de toda uma geração que, mergulhada na inocência da juventude, mal sabia sobre as acusações de maus tratos das quais o equipamento era alvo.

Em 1991, então, uma ação pública, movida pelo Grupo de Apoio ao Boto, embargou a atração, mas Flipper continuou habitando o tanque. O caso ganhou destaque internacional, até que em 1992, a organização World Society for the Protection of Animals (WSPA) exigiu da Justiça brasileira a soltura do nosso amigo bicudo.

Um dos membros da WSPA, Ric O´Barry, era ex-treinador de golfinhos e tinha sido o responsável por treinar todos os animais que participaram do seriado Flipper, na tevê norte-americana. Ele ficou encarregado de acompanhar a adaptação de Flipper por um mês no Oceanário, até que fosse preparada a área em Laguna para ele ganhar a liberdade.

Então, no triste janeiro de 1993, lá estávamos nós, salgando de lágrimas ainda mais o tanque que abrigava o nosso herói, bem ali, no quintal de casa. Foi uma operação confusa, que levou mais de duas horas. Flipper dormia, sedado, e nem se deu conta de que encararia uma viagem de helicóptero até as suas águas-natal.

Quando o helicóptero subiu naquela tarde cinza, um misto de tristeza e alegria, despedida e conforto tomou todos nós, preocupados com os boatos de que as chances de o golfinho se readaptar no mar eram pequenas.

Nosso amigo ficou 3 meses em adaptação, em uma área cercada no mar de Laguna, até que em março de 1993 foi solto durante um mega espetáculo televisionado por tevês do mundo todo. Nadou durante um tempo ao lado do treinador e, finalmente, ganhou o mar.

Mas, como era previsto, Flipper não se saiu bem na nova vida e teve dificuldades para se readaptar, foi rejeitado pelos outros golfinhos e começou a migrar de volta para as águas do litoral de São Paulo sozinho. Ele estava o tempo todo sendo monitorado pela equipe da WSPA e finalmente surgiu no mar de Praia Grande, todo machucado, com cicatrizes provavelmente provocadas por ataques de outros membros da espécie.

Nosso amigão foi visto pela última vez em 1995 e, desde então, no Brasil, passou a ser proibido atrações usando golfinhos. Que bom!

Diego Brígido

Editor da Revista Nove | Guia Comer & Beber

Mais buscadas

#tbt ação social afro airbnb aldeia alimentação almoço amor anchieta anime animesantos aniversário de Santos ano novo ano novo praia grande aquario aquário de santos arquitetura arte arte no dique avenida baixada santista bares bazar bebida beijaflor beneficente bernardino bernardino de campos bertioga bicicleta bike birdwatching black friday boat week Brasil cachaça cães café café árabe cafeterias campanha caravana carnaval carnaval2020 carnavalsantista carreira casamento cenário centro histórico cerveja cerveja artesanal chamada chopp ciência cine autorama cinema cinema em santos circo circo dos sonhos clima coach coca coca cola coletivo comer e beber comercial compras concha acústica confraternização consciência negra conscientização consumo consciente contadores de historia coração coworking criança crianças cruzeiro cruzeiros cubatão cuidado cultura culturageek curiosidades curso cursos curta metragem curta santos dança desfile design design gráfico designer destinos dia das bruxas dia das mães dia de finados diversao dp world dp world santos drinks drive in ecologico economia criativa ecoturismo educação empreendedorismo empresa encontro encontro de criadores engenho dos erasmos entretenimento entrevista espetáculo esporte esportes estabilidade estação verão estação verão show estilo de vida EUA evento eventos eventos em Santos exposição família fantasia feira feira criativa feira de natal feriado férias festa festa junina festas festival festival da imagem festival de musica filme fim de ano finados flores forró forró pé na areia fotografia futebol futebol caiçara gastronomia geek geekfest golf gonzaga granderio gravação guarujá guilherme arantes halloween handmade história hospedagem hotéis hotel atlantico hotelaria humor iate iate clube de santos iates de luxo intenção inverno itanhaém itararé iza jabaquara japones jazz juicy juicy santos juicybazar LAB lançamento lazer lendas leo maia lgbt liberdade lifestyle limpeza liquidação literatura litoral festival litoral norte litoral plaza litoral plaza shopping litoral sul livros lixozero lucky tattoo macuco mar marcas mendes convention center metas moda mongaguá monumentos mostra mudanças mulheres museu museu da água museu do café museu do exercito museu do forte museus música música classica nacional natal natal em santos natureza negócios neguinhodabeijaflor nerd netflix nossa história novembro azul o coletivo o que fazer obras oficina onde beber oportunidade orla orla da praia orla de santos oxigênio criativo palestra papai noel parada de natal parque páscoa passeio patinete patinete em santos patrimônio peça percurso persona personagens peruíbe pesquisa pet friendly pets pinacoteca plataforma plinio marcos plinio marcos presente porto portuguesa praia praia do gonzaga praia grande praias premiação presentes presidente wilson prevenção primeira guerra produções programação projeto social projetos promoção propaganda qualidade de vida restaurantes reveillon réveillon praia grande revela bertioga revista nove riviera riviera boat riviera de são lourenço rodovia role roteiro roteiro turístico sambaenredo santos santos city santos e região santos jazz festival santoscity são paulo são vicente saúde segurança sesc sesc jazz sesc santos shopping show show de natal shows shows praia grande social sofitel solidariedade stand up sunset party sustentabilidade tarrafa tattoo tatuagem teatro tenor tenor jean william terror trabalho voluntário turismo turismo religioso vaga de emprego valongo vegan veganismo vegetarianismo verão vida noturna vinho vinhos virada cultural virada sp vulcão vulcão do macuco workshop zeca pagodinho zero treze zerotreze