Amauri Alves

transformando ruas em palcos

Ele é vicentino, mas sua arte já extrapolou o continente americano.

Nascido na cidade onde chegaram os portugueses que fundariam a primeira vila do Brasil, Amauri Alves reintegra nossas raízes com Portugal ao realizar, há três anos, na Vila do Conde, o maior espetáculo de rua do país.

A história dele com o teatro começa aos 10 anos de idade no Colégio Brasília, em São Vicente, e aos 11 passa a integrar o GATA (Grupo Alegre de Teatro Amador), com o qual passou a adolescência atuando em diversas montagens.

Formou-se em Artes Cênicas no CARMUS (Centro Artístico e Musical de Santos) e criou as companhias de teatro especializadas em teatro de bonecos, Núcleo Malucolengos e o Núcleo Cavalo de Troia.

Aos 21 anos já era professor de teatro no Colégio Carmo e aos 23 lecionava na Faculdade de Artes Cênicas em Santos e também era chefe de Departamento de Cultura em São Vicente.

Amauri participou de festivais de teatro em Portugal, na Colômbia e no Paraguai e mais tarde criou a Cia Histórias do Baú, com a qual foi ganhador, no ano 2000, do Prêmio APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte, como melhor espetáculo para “Os três Porquinhos – A Pantomima”; prêmio Sesi-Coca-Cola; Mapa Cultural Paulista, entre outros.

Vencedor de vários editais PROAC, percorreu centenas de cidades do Estado de São Paulo com seus projetos. Foi secretário da Cultura de São Vicente de 1999 a 2002 e de 2013 a 2016.

Especializou-se em teatro comunitário com grandes encenações históricas que dirigiu e roteirizou em São Vicente, Cubatão e Santos. Amauri foi um dos grandes responsáveis por transformar a Encenação da Fundação da Vila de São Vicente no maior espetáculo em areia do mundo, com menção no Guinness Book of Records. Ele atuou em mais de 20 edições, como ator, cenógrafo, diretor e produtor e foi na sua gestão à frente da Secretaria de Cultura da cidade que o espetáculo se profissionalizou.

Esteve este ano novamente em Portugal, onde encenou, pela terceira vez, o teatro musical ‘Um Porto para o Mundo’, considerado o maior espetáculo de rua do país. Amauri também tem projetos realizados no Japão, Espanha e em diversas cidades portuguesas.

Sua ligação com São Vicente é inegável. Cidade onde nasceu em 1964, onde despertou para o teatro, 10 anos depois, e para a qual entrega seu trabalho e seu talento há muitos anos. Ganha a região, ganha o país, ganha a arte mundial. Ganhamos todos nós.

Diego Brígido

Editor da Revista Nove

Mais buscadas

#tbt ação social aldeia alimentação almoço amor ano novo aquario arquitetura arte arte no dique baixada santista bares bazar beneficente bertioga cães café cafeterias carnaval carreira casamento cenário centro histórico cerveja cerveja artesanal chopp ciência cinema circo coletivo comer e beber compras confraternização consciência negra coração coworking crianças cruzeiros cubatão cuidado cultura curiosidades cursos curta metragem curta santos dança design dia das mães drinks ecologico economia criativa ecoturismo educação empreendedorismo encontro encontro de criadores entretenimento entrevista espetáculo esporte esportes evento eventos eventos em Santos exposição família feira feriado férias festa festa junina festas festival fim de ano flores gastronomia geek golf guarujá handmade história hospedagem hotéis hotelaria humor inverno itanhaém japones juicybazar lazer lendas lgbt liberdade limpeza literatura litoral norte litoral plaza litoral plaza shopping lucky tattoo mar moda mongaguá mudanças mulheres museu museus música natal natureza negócios o que fazer obras oficina onde beber oportunidade palestra papai noel páscoa persona peruíbe pesquisa pet friendly pets praia praia grande praias presentes prevenção projeto social restaurantes reveillon revista nove riviera de são lourenço roteiro turístico santos são paulo são vicente saúde segurança shopping show shows social sofitel solidariedade stand up sustentabilidade tattoo tatuagem teatro trabalho voluntário turismo turismo religioso vegan veganismo vegetarianismo verão vida noturna vinho vinhos workshop