Ponte Pênsil: 105 anos transformando a história da região

Foto: RR Venancio

No dia 21/05/1914, um dos maiores símbolos da Baixada Santista foi inaugurado.

Quando falamos de São Vicente, muitas imagens vêm à mente, principalmente a Ponte Pênsil. Um dos cartões postais mais famosos da Cidade completou 105 anos na última terça-feira (21), um símbolo do desenvolvimento vicentino, já que uniu a Ilha ao Continente. A ponte começou a ser construída em 1912, com o objetivo de garantir o escoamento sanitário da Ilha de São Vicente, e a mente por trás dessa obra foi a de Saturnino de Brito – o mesmo engenheiro sanitarista carioca que também planejou os canais de Santos.

Em 1910, o engenheiro havia elaborado a planta de urbanização de Santos, com um complexo plano de esgotos. Porém, havia também a necessidade de se levar o esgoto mais adiante na ilha de São Vicente. A ideia de Saturnino era levar o esgoto até a ponta do Morro de Itaipu, em Praia Grande. Para isso, seria necessário construir uma ponte sobre o Mar Pequeno, que seria capaz de suportar a pesada tubulação. E assim, surge a Ponte Pênsil.

Uma curiosidade interessante é que o material utilizado na construção da ponte foi encomendado da Casa Augusto Klônne Dortoneud, na Alemanha. Depois, em 17 de fevereiro de 1911, foi assinado um contrato com a firma Trajano de Medeiros, do Rio de Janeiro, para executar a obra. A construção teve início em 1912 e, dois anos depois, foi oficialmente inaugurada. A construção trouxe uma nova realidade para o Litoral Sul, tornando-se responsável pela expansão urbanística da região.

São 180 metros sobre o Mar Pequeno, com torres de 23 metros de altura – e 8 metros enterrados no mar – para sustentar a tubulação de aço até hoje. E agora, oficialmente, 105 anos de travessias e muitas histórias na cidade.